Intenções do Santo Padre

 

 

Papa Francisco

Intenções do Papa Francisco para o mês de Dezembro/2018

 

AO SERVIÇO DA TRANSMISSÃO DA FÉ

 

Nesta época natalícia, somos constantemente colocados diante da questão da perda do sentido original do Natal, que é o nascimento de Jesus. Este tempo vai passando a ser celebrado como a festa dos presentes, da família, marcada por uma maior atenção à partilha e à generosidade, ficando relegada para segundo plano a dimensão religiosa desta festa.

Esta dessacralização do Natal é, certamente, um reflexo da secularização da nossa sociedade e da cultura. Sem entrar em saudosismos ou lamentações, devemos deixar-nos questionar sobre isto: o que, da nossa parte, aconteceu para que o nascimento de Jesus seja um apêndice desta festa e não o seu centro. Mesmo para nós, católicos, na educação das gerações mais jovens, na qual pouca ou nenhuma referência se faz ao Cristianismo, perguntamo-nos se, verdadeiramente, aquilo que propomos em primeiro lugar é a celebração da enorme maravilha de Deus Se ter feito um de nós, despojando-Se de Si mesmo, assumindo a pobreza da nossa carne e o inóspito dos nossos lugares. Nas nossas casas, durante o Advento e o Natal, o presépio é o centro do nosso lar? Ou é a árvore com os sapatinhos à espera das prendas?

O modo como hoje se faz a celebração do Natal é uma provocação que o Papa Francisco faz na sua intenção deste mês. Teremos perdido a capacidade de transmitir a fé numa linguagem adaptada aos nossos dias? No contexto tão complexo em que vivemos, de sobreabundância de informação, de excesso de estímulos e, paradoxalmente, de um consumismo absurdo, a imagem de Deus feito homem num menino, nascido num estábulo, parece ter pouca relevância. Neste mês, poderá ser um bom desafio se, nas nossas famílias, ambientes de trabalho, na escola, pudermos, de forma criativa, falar do nascimento de Jesus, de como isso nos transforma a vida. Sobretudo, mostrar com a nossa vida, essa sim, sempre eloquente, que aquilo que acreditamos é aquilo que vivemos.

intenção:

“Para que as pessoas comprometidas com o serviço da transmissão da fé encontrem uma linguagem adaptada aos nossos dias no diálogo com as culturas.

 


 

ORAÇÃO

Senhor Jesus, enviaste os teus discípulos para anunciarem a Boa Nova a todos os lugares do mundo. Desde sempre que a missão do anúncio da fé encontrou diferentes línguas, tempos e culturas e, através do teu Espírito, soubeste inspirar tantos evangelizadores a transmitir a fé de modo que todos pudessem aprender. Hoje, Senhor, peço-Te por todos os que, no contexto em que vivem, têm a missão de Te anunciar. Que saibam, através das suas palavras e obras, ser testemunhas do teu amor.

Pai-Nosso; Ave-Maria; Glória…


DESAFIOS PARA O MÊS DE DEZEMBRO

– Na própria comunidade, ter algum tempo de reflexão sobre o modo como se tem transmitido a fé, nas suas linguagens, pedagogias, sobretudo às gerações mais jovens.

– Na comunidade paroquial, preparar bem o Natal, com bons tempos de formação, celebrações que ajudem os cristãos a viver centrados no mais essencial deste tempo.

– Com os mais novos, explicar, de forma criativa, a história do nascimento de Jesus, a importância e sentido do presépio, e ter momentos em família para experimentar a presença de Jesus menino em casa.


 CONFIRA O VÍDEO DO PAPA DO MÊS DEZEMBRO/2018

 


Depois de lançar, ano passado, a primeira série de vídeos sobre suas intenções mensais para o Apostolado da Oração, o Papa Francisco decidiu fazer algumas mudanças neste novo ano (2017), voltando a um sistema mais antigo, com foco em apenas uma intenção em vez das duas, que eram a Universal e pela Evangelização. Assim, o Papa passará a indicar uma intenção mais urgente para cada mês do ano, por situações que requerem atenção particular e imediata de todos os católicos. 

 

 

Anúncios