Santa Faustina e a Mãe da Misericórdia

Um dos títulos marianos mais significativos encontrados na espiritualidade de Santa Faustina é o de “Mãe de Misericórdia” (Diário n. 330). Intimamente unida ao mistério do amor de Deus, Maria agiu e continua a agir bondosamente para com todos, praticando assim o amor ao próximo ensinado e testemunhado pelo seu Filho. Concretamente, de que modo Maria manifestou a sua benignidade na vida de Santa Faustina?

As páginas do seu Diário nos trazem preciosos testemunhos a respeito. Com efeito, no início de sua vida consagrada Faustina recorre com fé a Maria, não ficando sem resposta. Entre as recordações de 1925, chegando em Varsóvia, lemos: “Quando desci do trem e vi que cada um seguia o seu destino, fiquei com medo e sem saber o que fazer. Para onde dirigir-me, não tendo ali ninguém conhecido? Implorei a Nossa Senhora: ‘Maria! Conduzi-me, guiai-me’” (D. 11) – e o caminho se lhe abriu.

Em várias outras circunstâncias a santa polonesa não hesitou em pedir o auxílio de Maria. Duas merecem um particular destaque. Num período de grandes trevas e tentações (1928) que conseguiu superar, S. Faustina se voltou para Aquela a quem chamou de “estrela do mar” (D. 20) e “estrela da minha vida” (D. 874) por meio de uma bela oração:

“Maria, minha Mãe e Senhora, entrego-Vos a minha alma e o meu corpo, a minha vida e a minha morte e tudo o que vier depois dela. Deposito tudo em Vossas mãos, ó minha Mãe. Cobri a minha alma com o Vosso manto virginal e concedei-me a graça da pureza do coração, da alma e do corpo. Defendei-me com o Vosso poder de todos os inimigos, especialmente daqueles que escondem a própria maldade com a máscara da virtude. Ó lindo Lírio, Vós sois para mim o espelho, ó minha Mãe!” (D. 79; cf. 315; 915).

S. Faustina atribuía à intercessão de Maria a graça extraordinária da perfeita castidade que recebera em 1929 (D. 40); a partir daí, sua “devoção” por Maria se incrementou. Ao afirmar, em 1934, que um dos meios para garantir a “virtude” (da castidade) é “a sincera devoção à Santíssima Virgem Maria” (D. 93), certamente o faz também a partir da sua experiência. A certeza do dom da inocência estreita ainda mais os laços entre Faustina e Maria: “Desde esses dias vivo sob o manto virginal da Mãe de Deus. Ela me defende e instrui. Estou tranquila junto ao Seu Imaculado Coração e, porque sou tão fraca e inexperiente, aconchego-me, como uma criança, ao Seu Coração” (D. 1097).

Há diversos outros momentos em que Maria mostrou a sua misericórdia para com a santa polonesa, tornando-se canal da graça divina e confirmando o seu papel de nossa mãe e companheira de caminhada:

“Primeiro dia do retiro. De manhã, procurei ser a primeira na capela; antes da meditação, tive ainda um pouco de tempo para uma oração ao Espírito Santo e à Mãe Santíssima. Pedi, com fervor, a Nossa Senhora que me conseguisse a graça da fidelidade nessas inspirações interiores e que eu cumprisse fielmente toda a vontade de Deus. Comecei esse retiro com uma coragem muito especial” (D. 170; cf. 1174); “Quando a Irmã Crisóstoma saiu e eu fiquei sozinha, mergulhei na oração, entregando-me à especial proteção da Mãe de Deus. Só Ela está constantemente comigo. Ela, como uma boa Mãe, olha para todas as minhas provas e esforços” (D. 798; ver ainda: D. 286; 1250).

No centro da vida espiritual de S. Faustina encontra-se o Senhor Jesus Cristo, unido ao Pai e ao Espírito. É justamente a sua união com Cristo que a conduz a acolher um dos seus mais preciosos dons, a sua Mãe. É o próprio Jesus quem deseja que a sua Mãe coopere com a sua obra de misericórdia; por isso, não devemos estranhar o fato de que Ele tenha pedido a Faustina: “…procura unir a tua oração à de Minha Mãe. Reza de coração em união com Maria…” (D. 32); e ainda: “pede o auxílio de Minha Mãe e dos Santos” (D. 1560a).

Nos “mares” desta vida, sobretudo nos momentos de prova e obscuridade, recorramos com fé e amor a nossa Mãe: Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós, pecadores! Confiemos na sua bondade materna, e não seremos confundidos!

Pe. Jonas Eduardo, MIC
Vigário Paroquial do Santuário da Divina Misericórdia

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s