As Aparições de Nossa Senhora

Nossa Senhora, em seu grande amor pelos filhos que Jesus no Calvário lhe confiou, quando disse: “Mulher, eis aí teu filho!”( Jo 19,26 ), vem se revelar aos homens, conduzindo-os ao seu Filho Jesus, através de suas aparições.

A APARIÇÃO significa “uma manifestação de Deus, dos anjos ou dos mortos ( santos ou não ) que se apresentam sob uma forma que impressiona os sentidos” ( L. Bouyer, Dictionnaire Theólogique, p. 71 ).

As aparições de Maria testemunham a sua presença viva e ativa na vida da Igreja. Ela vem manifestar o seu amor materno pelos homens, seus filhos, aparecendo não para revelar uma nova doutrina ou algo nunca dito antes, mas para recordar incansavelmente a mensagem de Jesus. Suas aparições servem como um canal a nos conduzir ao seu Filho e fazer a Sua vontade, como em Caná da Galiléia, dirigindo-nos e apontando para Jesus: “Fazei o que Ele vos disser”. Eis a finalidade das aparições: salientar este ou aquele aspecto da doutrina evangélica.

No mundo em que nos encontramos é muito fácil nos perdermos em nós mesmos e nos diversos meios de atrações passageiras que nos é oferecido. Maria não deseja, de forma alguma, que percamos de vista a nossa meta final: o céu. Para isso, a fim de que também não nos esqueçamos da mensagem salvífica que seu Filho Amado veio nos trazer, como Mãe ela se apresenta a cada um de nós, como Medianeira ela vem até nós nos reconduzir ao caminho certo. Leva-nos à Fonte da Vida para que possamos nos saciar desta Água Viva que é o próprio Jesus.

São tantos os riscos que corremos de nos afastarmos desta Fonte de Água Viva, mas diante disso ela vem nos recordar a cerca da vontade de Deus para as nossas vidas, a santidade que todos somos chamados a viver nas pequenas coisas e com simplicidade, através de suas aparições.

Por meio das aparições Maria vem revelar o seu amor pelos homens, objetos da benevolência divina e filhos a ela confiados. As aparições “a faz cuidar dos irmãos de Seu Filho, que caminham ainda na terra, até chegarem à pátria bem-aventurada” (Lumen Gentium, 62 ).

As aparições também têm como característica acentuar talvez um ou outro aspecto particularmente urgente numa determinada época, num determinado lugar.

Nos mais variados lugares Nossa Senhora apareceu, tais como: Banneux, Beauraing, Czestochowa, Fátima, Guadalupe, La Salette, Lourdes, Notre Dame du Cap, Pontmain, Rue du Bac, Siracusa, Mediugórie, dentre outros. Os mais célebres lugares de aparições da Virgem Maria que na vida da Igreja têm maior importância são Lourdes e Fátima, centros de peregrinação mundialmente conhecidos.

É preciso deixar claro que as aparições de Nossa Senhora, de qualquer santo ou anjo a uma pessoa é uma revelação particular. Desde que seja verdadeira ela nada vem a acrescentar ao que já nos foi revelado por Jesus Cristo quando da sua encarnação entre nós. Daí tiramos que acreditar ou não nas aparições e suas mensagens não é ponto de fé e doutrina, mas uma experiência de piedade popular que é muitas vezes incentivada pela Igreja e animada em cada diocese aonde aconteceu a aparição.

“Se a ou as mensagens duma ‘aparição’ não têm uma base de apoio sólida relativamente ao dado revelado e à doutrina da Igreja, é sinal evidente de uma não-autenticidade, de uma falsificação consciente ou inconsciente. Compete a autoridade eclesiástica (e, em primeiro lugar aos bispos das dioceses) verificar se esta ou aquela manifestação atribuída a Maria apresenta as garantias suficientes que permitam autorizar o culto no local da aparição e a difusão da mensagem”(Dicionário Mariano, p. 20). Deve-se, porém, frisar que a decisão da mesma autoridade não deve vincular a fé em sentido estrito, ou seja, a devoção a Maria continua, porque sabemos que ela nunca agiria contra a Igreja de seu Filho.

O que acontece de extraordinário nas aparições de Nossa Senhora não é o que deve dominar a nossa atenção e sim a mensagem evangélica por ela recordada, por exemplo: a conversão, a oração, a penitência, etc…. Maria tão somente quer que não percamos de vista o caminho pelo qual chegaremos a seu Filho Jesus. Conduz-nos à santidade perfeita que todo cristão deve seguir, santidade esta cujo fundamento e base se encontra no Evangelho que Jesus nos ensinou.

Maria nada mais quer que, por meio de suas mensagens sejamos conduzidos maternalmente a Seu Filho para dele vivermos. Eis a missão dela! Sejamos dóceis à sua voz que tão bem soube cuidar Daquele que a ela foi confiado e pelo qual nos veio a Salvação.

Que neste mês de maio, de maneira especial no dia 13, Nossa Senhora de Fátima possa derramar bênçãos abundantes sobre você e sempre lhe conduza a Jesus, ao céu, pois este é o papel de nossa Mãe. Shalom!!!

Nossa Senhora de Fátima, rogai por nós!

Fonte: Comunidade Shalom

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s