Invocação Mariana: Nossa Senhora das Mercês na América Latinda

Entre todas as imagens da Virgem Santíssima, objeto de veneração desde o início da colonização, a mais maravilhosa foi, sem dúvida, Nossa Senhora das Mercês, também conhecida pelo título de “Peregrina de Quito”, pois foi conduzida a muitos lugares pelos religiosos Mercedários.

É uma estátua de madeira um pouco menor que o tamanho natural e representa a Virgem Santíssima sentada em seu trono com uma atitude imponente.  A mão esquerda sustenta o menino Jesus e a mão direita levanta o cetro ao alto. O rosto da imagem é majestoso.
Qual é a origem desta imagem? Uma vez fundada a cidade de São Francisco de Quito em 1534, os religiosos Mercedários pediram a autorização dos conquistadores para estabelecerem-se na cidade. O pedido foi aceito e o convento Mercedário foi fundado.
A devoção, que ocorreu desde o princípio, à imagem de Nossa Senhora das Mercês contribuiu de maneira especial para fazer esta ordem mais amada.
Nos primeiros anos da conquista, a emergente colônia espanhola era muito pobre. Pouco a pouco os colonos de Quito construíam suas casas, a praça principal e, ao lado dela, a primeira igreja paroquial.
O imperador Carlos V da Espanha colaborou muito com as cidades, os conventos e as igrejas das novas colônias da América. Foram enviados da Espanha aos Padres Mercedários, os quais o monarca apreciava de especial forma, diversos objetos para o culto e algumas imagens de Maria, entre elas a de Nossa Senhora das Mercês.
Desde a chegada da imagem começaram os milagres. Entre todos que esperavam sua chegada, existia um sacerdote cego que, apesar de seu grave inconveniente, foi pessoalmente ao encontro da imagem da Virgem Santíssima. Superando dificuldades, correu ao encontro da procissão dos devotos fora da cidade. Mal se aproximou da bonita imagem, recuperou de repente a vista, com enorme admiração e alegria daqueles que presenciaram o prodígio.
Mas nem todos conseguiram a felicidade de contemplar a entrada triunfal da maravilhosa imagem. Uma mulher pobre, surda e muda há vários anos estava em seu leito de dor. Ao tomar conhecimento do que aconteceu, chorou por estar privada do consolo de assistir a procissão. A mulher, submersa em seus tristes pensamentos, se consagrou a Rainha da Misericórdia e em seguida foi curada totalmente de sua doença. Tanto que poderia ir por seus próprios pés, cheia de agradecimento, visitar a imagem.
Com estes prodígios admiráveis a devoção popular a Nossa Senhora das Mercês cresceu muitíssimo. São muitas as graças concedidas por esta imagem sagrada a todos os povos e em circunstâncias extraordinárias. Assim, a grande popularidade da devoção a Nossa Senhora das Mercês, não somente no Equador, mas também em outros países, se deve a essa imagem.
Solenidade dia 24/09.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s